segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Os Reis Mandam

Os reis mandam

Como fazer para que um enredo escrito para ser representado na noite de reis de mil quinhentos e troca-o-passo faça sentido feito em português, hoje, aqui e agora? Este foi o ponto de partida para a nossa versão de Noite de Reis – ou o que quiserem. A peça trata de pessoas que querem ser outras pessoas, mudar de vida, mudar de papel. Estes actores experimentam todos os papéis, todas as personagens, tudo ao mesmo tempo. Imagine um bando que em vez de brincar ao Rei-Manda, brinca aos Reis-Mandam.

NOITE DE REIS | a partir da obra de William Shakespeare | encenação de Marco Antonio Rodrigues
Sala Grande | 9 de Dezembro a 29 de Janeiro | Seg. a Qua. 10h30 e 15h00 | Qui. a Sáb. 21h30

«O enredo de Noite de Reis é mesmo muito intrincado e ao mesmo tempo muito simples. Não dá para resumi-lo em duas ou três frases. Mas a cena é comum ao nosso imaginário: uma ilha paradisíaca, uma pequena corte, um romance assimétrico entre nobres, um naufrágio, irmãos gémeos, tios bêbados, empregados espertos, administradores duvidosos. Uma náufraga de origem nobre que se transveste como homem para metamorfosear-se em serva do duque que governa a ilha. Pronto.» - Marco Antonio Rodrigues

Bilhetes: € 10 (normal), € 5 (estudante e M65) e € 4 (grupo 10+ pessoas)

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Fórum Teatrão OMT 2011-12

Aproveitando o momento em que no país se convoca uma greve geral, ocasião ideal para discutir o estado das coisas, convidamos a cidade de Coimbra, mais uma vez, a reflectir sobre o que fazer no futuro próximo.
A partir do repto lançado pelos presentes no fórum de Setembro último, no qual se discutiu o papel d’O Teatrão e da OMT na cidade, pensámos num conjunto de actividades para levar a cabo nos próximos anos. Neste fórum apresentaremos as propostas que servirão de base à candidatura ao apoio bienal do Ministério da Cultura.
O encontro fica marcado para dia 24 de Novembro, às 21h, na Tabacaria da Oficina Municipal do Teatro.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Palavra de Mulher

É reconhecida a sensibilidade de Chico Buarque para versejar do ponto de vista das mulheres. Sofia Vitória, vencedora da Operação Triunfo em 2004, juntou-se a Luís Figueiredo, um dos nossos pianistas favoritos (que brilhou no "Cabaré da Santa" e que irá actuar no TNSJ no espectáculo "Sombras", de Ricardo Pais) para dar voz a esses versos.

PALAVRA DE MULHER Música
Tabacaria | 25 de Novembro | Quinta | 22h | Preço único de entrada: € 5

terça-feira, 2 de novembro de 2010

“Quanto tempo falta para ser grande?”

VICE-VERSA
Dança e Formação | Sala Grande | 13 de Novembro | Sábado | 17h | M3 | Workshop após o espectáculo

Procurando descobrir o que distingue uma peça para crianças de uma peça para adultos, Victor Hugo Pontes fez um espectáculo sobre o momento em que as crianças se vêem ao espelho e passam a ver uma imagem de si.
A propósito da apresentação do espectáculo, será realizado um workshop dirigido a crianças entre os três e os cinco anos e respectivos pais. O que se pretende explorar neste workshop é a maneira de ver os materiais artísticos. O ponto de partida serão os conceitos desenvolvidos durante a criação do espectáculo Vice-versa. Neste processo criativo, o mote foi a concepção muito especial que as crianças têm do tempo e o modo como elas tomam consciência do corpo e da individualidade. No workshop, que assentará numa vertente física, partindo do movimento e da imaginação, exploraremos esses mesmos materiais dando-lhes outros significados.

Inscrições abertas até 10 de Novembro | Preço família: 15 € (inclui workshop e espectáculo) | Limite máximo de participantes: 20 pessoas

Preço dos bilhetes (só para espectáculo): € 4 (grupo 10+ pessoas), € 5 (estudante / M65) e € 10 (normal / família)

Aconteceu nos Verdes Anos

DEAD COMBO & ROYAL ORQUESTRA DAS CAVEIRAS
Sala Grande | Qui. 11 Novembro | 21h30

É música para filmes que nunca foram feitos, mas que seriam uma mistura de Por um punhado de dólares (Sergio Leone) com Mudar de Vida (Paulo Rocha). Tó Trips e Pedro Gonçalves, “um gato pingado e um gangster”, vêm encantar a OMT com as suas bandas sonoras de filmes imaginários. Histórias de aventuras (Putos a Roubar Maçãs), copos (Rodada) e cenas de pancadaria (Lusitânia Playboys) contadas com cordas, harmónicas e kazoo. Mas desta vez os dois heróis solitários fazem-se acompanhar pela Royal Orquestra das Caveiras: Ana Araújo no piano, Alexandre Frazão na bateria, João Marques no trompete, João Cabrita no saxofone e Jorge Ribeiro no trombone. O próprio maestro diz: «Foram os arranjos mais estranhos que fiz na minha vida.»

Preço dos Bilhetes: € 10 (compra antecipada) / € 12 (compra no próprio dia do concerto)

www.myspace.com/deadcombo

(fotografia de Rita Campos)

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Single Singers Bar no Centro Cultural D. Dinis

O Single Singers Bar apresenta-se em sessão única no dia 26 de Outubro, pelas 21h30, no Centro Cultural D. Dinis, em Coimbra. A entrada é livre.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Viva a República do Desassossego

A Alma Azul editou uma série de fragmentos do Livro do Desassossego, subintitulados «reflexões sobre a arte». O Teatrão acolhe o lançamento do livro, com a leitura de alguns excertos pelos alunos do curso de interpretação do Colégio São Teotónio, seguida de uma conversa.

VIVA A REPÚBLICA DO DESASSOSSEGO (POESIA)
Tabacaria da Oficina Municipal do Teatro | Ter. | 19 de Outubro | 19h

Conversa com o Livro do Desassossego
Livro maior da literatura portuguesa, escrito pelo ajudante de guarda-livros Bernardo Soares, alter ego de Fernando Pessoa, o Livro do Desassossego é uma obra que convoca múltiplas interpretações. Sem formato. Sem ordem. Sem outro fascínio que o de textos e textos de uma lucidez assombrosa que trespassam décadas e que reflectem sobre essa questão tão velha quanto misteriosa: o que é um homem? O que é um autor? E o que deve ser o lugar do Pensador no quotidiano dos homens. O Livro do Desassossego é uma obra de que sabemos o dia do começo da sua leitura, mas é impossível precisar quando o damos como concluído.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Bem-vindos ao mais escuro dos cabarés…

JOE BLACK Música
Tabacaria | 12 de Outubro | Ter. 22h

Joe Black é o verdadeiro artista de Cabaret Noir, fazendo lembrar uma actuação de Tom Waits num filme de Tim Burton. Com grande popularidade no meio underground londrino, Mr. Joe Black é tal e qual um dos maus-da-fita dos filmes de Walt Disney, saído da tela directamente para um piano do bar, ainda com as mãos a pingar de sangue. Depois do sucesso no festival Fade In, em Leiria, onde arrebatou o público com a sua mistura de burlesco, vaudeville e canções da Broadway, é a vez de Coimbra ficar a conhecer o músico e actor britânico, e os seu números de humor negro.

http://www.myspace.com/misterjoeblack

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

O Centenário da República e os centenários da repúblicas: a vida é mais estranha que a ficção

Estreia Quinta-feira e fica um mês em cena. Neste espectáculo decidimos levar à letra a expressão «centenário da república» e misturá-la com os centenários das repúblicas (casas de estudantes) de Coimbra. A memória das últimas décadas e a urgência do futuro cruzam-se à volta da mesa de uma república fictícia, onde a semelhança com a realidade é (dizemos nós) mais do que coincidência.

REPÚBLICA/S Teatro | Sala Grande | 7 de outubro a 7 de novembro | Qua. a Sáb. 21h30 | Dom. 19h

Espectáculo para maiores de 12 anos.
Bilhetes: entre € 4 e € 10

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

OMT on the road…

AGÊNCIA DE VIAGENS | Tabacaria | 30 de Setembro | Qui. 22h

Ele é o regresso às aulas, ele é o regresso ao trabalho, ele é a rentrée e o início das temporadas teatrais. Não estamos em tempo de ir às agências de viagens, mas este espectáculo é mais sobre as viagens que se fazem sem sair do quarto do que sobre deslocações reais. Não perca a boleia.

A partir de textos de Tiago Gomes, Philip Larkin, Jack Kerouac, Bob Kaufman, e Nathalie Sarraute, um poeta e três músicos inventaram uma série de viagens que agora partilham com as plateias. Nesta Agência de Viagens trabalha o próprio Tiago Gomes, acompanhado de Luís Vicente, dos Farra Fanfarra, e de Luís San Payo e Luís Aires, do Rodrigo Leão Ensemble. Um espectáculo de spoken word criado numa garagem onde apenas havia livros e instrumentos musicais, à boleia dos quais nos fazemos à estrada.

http://www.myspace.com/quintopimento

Preço único de entrada: € 5

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Para o baile, de bicicleta!

MOSCA TOSCA
Música e Dança | Tabacaria | 24 de Setembro | Sex. 22h | Preço único de entrada: € 5

BICICLETA DA REPÚBLICA
Teatro | Jardim das Oliveiras | 26 de Setembro | Dom. 17h e 19h | M6 | Preço único de entrada: € 2 (Programa Oficial do Centenário da República)

Na noite de sexta, os cinco foliões da Mosca Tosca voltam à OMT para animar um baile de danças tradicionais, em pares ou em grupo, de todo o mundo. Sábado à tarde, uma contadora de histórias chega na Bicicleta da República e apresenta relatos do tempo da implantação da República, a partir de objectos e de um álbum de fotografias que herdou da sua avó republicana.


quarta-feira, 15 de setembro de 2010

"Indies" do Texas e de Nova Iorque

Dois embaixadores da música indie norte-americana, cantautores, como se diz por cá, vão trazer-nos as histórias da verdadeira América que existe para lá da MTV. Dana Falconberry, de Austin, Texas, um dos pontos de maior efervescência no roteiro indie norte-americano, apresentará os temas do EP Paper Sailboat e do álbum Oh Skies of Grey, herdeiros do legado do bluegrass e da folk do midwest. Matt Bauer, singer-songwriter nova-iorquino que percorre os mesmos trilhos da compositora texana, actua de seguida. Tendo por parceiros respectivamente a guitarra e o banjo, fica a promessa de uma noite de estórias e de cumplicidade.

DANA FALCONBERRY & MATT BAUER

Tabacaria | 18 de setembro | Sábado | 22h

Preços: € 6 (sócios Lugar Comum), € 8 (FNAC Coimbra e OMT) e € 9 (na data do concerto e geral@lugarcomum.pt)

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Visões Úteis em dose dupla, na Tabacaria e no Ibis

Na quinta-feira, apresenta-se BOOM & BANG, uma peça de "teatro portátil" em que três actores tentam explicar a crise financeira de 2008.

Isto é uma nova espécie de socialismo. É o socialismo para os ricos. Para os outros está tudo na mesma. Só para os bancos é que há socialismo. O resto do pessoal continua tão à rasca como dantes. E é nesta altura que começamos a sentir uma certa sensação de injustiça, ou não é?

No dia seguinte, reúne no Hotel Ibis A COMISSÃO, espectáculo composto a partir de inúmeras citações literais de políticos e altos funcionários do Estado.

E é sobre este mar iluminado que a multidão se lança, cantando. Num salto de fé!

A lotação para ambos os espectáculos é limitada; reservem já o lugar à mesa dos grandes decisores.

BOOM & BANG Teatro | Tabacaria | 16 de Setembro | Quinta | 22h
A COMISSÃO Teatro | Hotel Ibis | 17 de Setembro | Sexta | 21h30

http://www.visoesuteis.pt


Preço dos bilhetes: € 5

sábado, 11 de setembro de 2010

Fórum Teatrão-OMT 2011-12

Os objectivos d'O Teatrão e da Oficina Municipal do Teatro em discussão pública

FÓRUM TEATRÃO-OMT 2011-12 | 12 de Setembro | Domingo | 16h. Entrada Livre

terça-feira, 31 de agosto de 2010

O Trono Saiu à Rua

No início do século XX, um casal de comediantes – a Trupe Marcel - tenta ganhar a vida numa pequena monarquia da Europa ocidental, enquanto republicanos, maçons, carbonários e conspiradores de todo o tipo lutam para derrubar o regime.
Um espectáculo de marionetas para toda a família.

O TRONO SAIU À RUA (Teatro)
Produção: Limite Zero
(Programa Oficial do Centenário da República)
Sala Grande | 11 de Setembro | Sábado | 17h | M6


Preço dos Bilhetes: € 4 (grupo +10 pessoas), € 5 (estudante) e € 10 (normal / família)

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Pop Dell'Arte lançam "Contra Mundum"

Contra Mundum é o novo álbum de originais de João Peste e companhia. A mítica banda dos anos 80 regressa aos palcos mais ácida e corrosiva do que nunca, com temas de inspiração Dada como Ritual Transdisco (disponível para download gratuito no blogue da banda).


Pop Dell'Arte - Sala Grande da OMT / 9 de Setembro 2010, 21h30

Bilhete: 10 € (compra antecipada) / 12 € (compra no dia do concerto)

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Programação O Teatrão / OMT Setembro - Dezembro 2010

É sob o signo da República que iremos até Dezembro. A nossa temporada junta-se ao programa oficial de comemorações do Centenário da República com três espectáculos, um dos quais criado de raiz em Coimbra. Mas, bem vistas as coisas, tanto o concerto de abertura da temporada, dos Pop Dell’arte, como os dois trabalhos dos Visões Úteis – um dos quais apresentado no Hotel Ibis – poderiam fazer parte de um programa alternativo, mais satírico, se tal coisa houvesse.

No nosso espectáculo, chamado RepúblicaS, decidimos levar à letra a expressão “centenário da república”, e misturá-la com os centenários das repúblicas (casas de estudantes) de Coimbra. Será por isso uma combinação entre festa e comemoração. Para completar o quadro, apresentaremos também uma versão da Noite de Reis, de Shakespeare – não para desenjoar com as aventuras nocturnas de certos monarcas, mas porque neste texto está a chave para as fantasias que ocupam tanto reis como presidentes como repúblicos de Coimbra: mudar de vida.

Ainda antes disso, reunimos as cortes numa sessão aberta a todos os constituintes, para conversar sobre o papel e vocação d'O Teatrão e da Oficina. Presidem aos trabalhos Laborinho Lúcio e Sousa Ribeiro. Com este fórum pretendemos abrir ao máximo a discussão sobre o carácter cívico das artes do espectáculo. E, no fundo, o tópico é o mesmo: a governação da coisa pública.

As quintas-feiras continuam a ser a noite marcada para os concertos na OMT e os sábados normalmente os dias de teatro. Até aos Reis irão dezoito semanas. Um espectador totalista da OMT, se existisse, poderia assistir a dezasseis espectáculos diferentes, quase um por semana, e mais de setenta sessões. Reserve com antecedência.


quinta-feira, 8 de julho de 2010

Mostra Bando à Parte / Exercício Musical - O Fio das Missangas

A culminar a formação iniciada este ano, apresentamos o primeiro exercício artístico do nosso BANDO À PARTE, desta feita na área da música (os exercícios de teatro e de dança serão apresentados em Outubro e Novembro, respectivamente). Todos os exercícios são inspirados nos contos de Mia Couto publicados no livro O Fio das Missangas.

MOSTRA BANDO À PARTE | Jardim das Oliveiras | Sex. 16 de Julho | 19h00

sexta-feira, 2 de julho de 2010

"Santa Joana dos Matadouros", de Bertolt Brecht

Santa Joana dos Matadouros, de Bertolt Brecht, é a produção teatral dos finalistas do curso de Teatro e Educação da ESEC, dirigida por Gustavo Trestini. Mais do que a criação de um espectáculo teatral, o espectáculo de finalização do curso é concebido como um projecto de intervenção, assente na relação directa entre o texto escolhido e algum tema pertinente para a sociedade, no caso a actual crise financeira global.


Santa Joana dos Matadouros - Projecto de Intervenção Teatral dos alunos do 4º ano do Curso de Teatro e Educação da ESEC

Produção: ESEC – Escola Superior de Educação de Coimbra, com a colaboração d’O Teatrão

9 a 18 de Julho (interrompe dia 11)
Segunda a sábado às 21h30, domingo às 19h00
Sala Grande da Oficina Municipal do Teatro
Bilhete: 4 euros. Os estudantes da ESEC têm entrada gratuita.

sábado, 26 de junho de 2010

Peregrinações

Nos próximos dias 8, 9 e 10 de Julho, pelas 21h00, a Câmara Municipal de Montemor-o-Velho, em colaboração com O Teatrão, apresenta Peregrinações, um espectáculo de rua em que 10 grupos de teatro da região irão recriar algumas passagens da obra de Fernão Mendes Pinto, levando o público por um percurso na zona histórica daquela localidade, com início no Castelo. Este espectáculo insere-se no âmbito das comemorações dos 500 anos sobre o nascimento de Fernão Mendes Pinto.

Entrada livre, sujeita a reserva.

Para mais informações ou reserva de bilhetes, por favor contactar O Teatrão (tel. 239 714013, tlm. 914 617 383, geral@teatrao.com).

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Agência de Viagens - cancelamento de espectáculo

Avisamos todos os interessados de que o espectáculo Agência de Viagens, previsto para o dia 1 de Julho, foi cancelado, tendo O Teatrão já agendado uma nova apresentação para o dia 30 de Setembro de 2010, pelas 22h00.

domingo, 20 de junho de 2010

OMT on the road…

AGÊNCIA DE VIAGENS - Tabacaria / Qui. 30 de Setembro / 22h00

É o verão, senhores, o verão! Se achavam que tínhamos esgotado as frases promocionais sobre a chegada do estio e a programação da OMT, eis que, passado o solstício, surgirá um espectáculo cujo nome se ajusta à estação do ano, dispensando mais trocadilhos. Vamos de viagem com eles.

A partir de textos de Tiago Gomes, Philip Larkin, Jack Kerouac, Bob Kaufman, e Nathalie Sarraute, um poeta e três músicos inventaram uma série de viagens que agora partilham com as plateias. Nesta Agência de Viagens trabalha o próprio Tiago Gomes, acompanhado de Luís Vicente, dos Farra Fanfarra, e de Luís San Payo e Luís Aires, do Rodrigo Leão Ensemble. Um espectáculo de spoken word criado numa garagem onde apenas havia livros e instrumentos musicais, à boleia dos quais nos fazemos à estrada.

http://www.myspace.com/quintopimento

Entrada: €5

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Workshops - Férias do Verão

Entre os dias 28 de Junho a 2 de Julho, O Teatrão realiza uma vez mais os habituais workshops de Expressão Dramática para crianças e jovens dos 6 aos 18 anos. As inscrições estão abertas até 25 de Junho e o preço da inscrição é de 30 euros.




sábado, 12 de junho de 2010

Para trazer de vez o verão…

THE RUBY SUNS | Sala Grande | Qui. 17 de Junho | 21h30

Vêm da cidade costeira de Auckland, na Nova Zelândia, mas a pop dos Ruby Suns bebe influências de estilos musicais de todo o mundo… Os próprios já disseram que misturam «música pop, noise, psicadelismo, flamenco, Pacífico Sul, África, gravação caseira, caminhadas, viagens, animais, praias, comida vegetariana, especialmente falafel». Fight Softly, o último disco, editado pela Sub Pop, vai desde o kuduro angolano ao tropicalismo brasileiro, e dos Fleetwood Mac à insofismável Britney Spears. Depois de uma passagem por Coimbra em 2009, regressam para trazer de vez o verão. Na Tabacaria, peça uma bebida para acompanhar o concerto dos Ruby Suns.

Bilhetes: € 5 (sócios da Lugar Comum), € 7 (compra antecipada) e € 8 (compra no próprio dia).

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Dois casais de enamorados lutam pelo amor…

ARLEQUIM, SERVIDOR DE DOIS AMOS | CURSO DE TEATRO DA ESEC | Sala Grande | 18 a 26 de Junho | 21h30 (20 de Junho, Domingo, sessão às 19h00)

Com uma carpintaria cómica irresistível, este texto traz à cena as máscaras/personagens da Comédia da Renascença Italiana: dois casais de enamorados que lutam pelo seu amor enquanto um criado ingénuo e atrapalhado complica a situação. A montagem possibilita um contacto directo com o público, além de ser uma chance de reafirmar a profissão de actor enquanto ofício que requer treino e disciplina, bem aos moldes dos artesãos da renascença. – Simoni Boer

Arlequim, Servidor de Dois Amos, de Carlo Goldoni, é o texto que o terceiro ano do Curso de Teatro da ESEC escolheu para o seu Estágio Artístico, e que O Teatrão acolhe na Oficina Municipal de Teatro, a exemplo de anos anteriores. Dirigidos por Simoni Boer, os jovens actores da ESEC experimentam um dos textos mais importantes do repertório teatral do Ocidente.

Espectáculo para público maior de 12 anos.
Bilhetes: € 4
Os estudantes da Escola Superior de Educação de Coimbra têm entrada livre.

(fotografia de Paulo Abrantes)

segunda-feira, 7 de junho de 2010

JP Simões e Dan Riverman

A previsão meteorológica é incerta, mas os pores-do-sol serão garantidamente tardios no fim-de-semana, seguidos da inevitável nostalgia de começo de noite. Socorra-se de uma bebida na Tabacaria e siga embalado para os concertos de JP Simões (Sala Grande, a 11 de Junho) e Dan Riverman (Tabacaria, a 12 de Junho).

JP SIMÕES | Sala Grande | Sex. 11 de Junho | 21h30 - € 10 (compra antecipada) e € 12 (compra no próprio dia)
DAN RIVERMAN | Tabacaria | Sáb. 12 de Junho | 22h00 - € 5

JP Simões dá um grande concerto em Coimbra, acompanhando a edição de Boato, álbum ao vivo. O disco tem doze temas inéditos, além de canções dos Belle Chase Hotel, da Ópera do Falhado e do Quinteto Tati. No espectáculo é revisitada a carreira do músico, desde o álbum Fossa Nova (dos Belle Chase Hotel) a 1970 (já a solo).
No dia seguinte, Dan Riverman, descritos como «uma melancólica travessia de um rio» em que o vocalista é «o dono de um cais, envolto em uma densa neblina dispersa». A banda de Santo Tirso prepara-se para lançar o primeiro álbum este ano, depois de um EP, enquanto corre as capelinhas apresentando o seu «concerto intimista», em que «o melhor é reservado para o fim da travessia».

domingo, 6 de junho de 2010

Desconfiado? Tenha fé.

Um conjunto de variações sobre todo o tipo de regras e os que as impõem, NORMA inclui nas suas personagens tanto figuras do topo da pirâmide existencial (Deus, Jesus Cristo e as pombas), como uma bola de cotão falante. Segundo o Teatro da Palmilha Dentada, a peça é «inteiramente falada nas línguas da época, Aramaico, Hebraico e Mirandês». No dia anterior, o grupo estará à conversa com o público de Coimbra para dar a conhecer o seu processo criativo.

À CONVERSA COM A PALMILHA | Tabacaria | 8 de Junho | 22h00 | Entrada livre

NORMA TEATRO DA PALMILHA DENTADA | Sala Grande | 9 de Junho | 21h30 | M12
Preço dos bilhetes: € 4 (grupos +10 pessoas), € 5 (estudante / M65) e € 10.

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Romeu amava Julieta que amava...

ROMEU LOVE JULIETA Adaptação ANTÓNIO TORRADO | Tabacaria | 5 de Junho | 17h

A tragédia de Romeu e Julieta numa versão para crianças, assinada por um dos mais importantes autores de teatro para a infância e juventude, entretanto editada em livro, cujo final promete ser surpreendente. Nesta montagem do Centro Dramático de Viana sublinham-se os diferendos entre as gerações mais velhas e as mais novas. A rebeldia, porém, não compensa, e o «sistema» parece levar a melhor. Será? Venham ver.

Preços dos bilhetes: entre €4 e € 10
Preço especial para famílias: € 10


quinta-feira, 27 de maio de 2010

No mar e em terra...

OS LUSÍADAS Cantos IV e V - António Fonseca, Tabacaria, 1 de Junho, 22h - M12
Bilhetes: € 5 (preço único)
VOID - Clara Andermatt, Sala Grande, 3 de Junho, 21h30 - M6
Bilhetes: € 4 (alunos das Classes d'O Teatrão e sócios do GEFAC), € 6 (estudante) e € 12 (normal)

Oh, maldito o primeiro que, no mundo,
Nas ondas vela pôs em seco lenho!
Dino da eterna pena do Profundo,
Se é justa a justa Lei que sigo e tenho!
Nunca juízo algum, alto e profundo,
Nem cítara sonora ou vivo engenho
Te dê por isso fama bem memória,
Mas contigo se acabe o nome e glória!

Abrimos Junho com dois cantos de Os Lusíadas, ditos por António Fonseca, e uma coreografia de Clara Andermatt inspirada em Cabo Verde.

Os preparativos para a viagem à Índia, com o lamento do Velho do Restelo (no canto IV), e a dobragem do Cabo das Tormentas, sob a ameaça do Adamastor (no canto V), serão cantados na Tabacaria, enquanto a gesta terrestre de dois emigrantes cabo-verdianos em Portugal (os intérpretes e co-autores de Void), será dançada na Sala Grande.

As nossas boas-vindas ao verão que se aproxima!


segunda-feira, 24 de maio de 2010

"Belavista" mostra o bairro, "Cenofobia" os palcos, e "Single Singers... Venham ver!"

FESTIVAL PANOS - Sala Grande, 28-29 Maio, 21h30 / M12
SINGLE SINGERS BAR - Tabacaria, 28 Maio, 23h00 / M12

Será um fim-de-semana sem papas na língua, na OMT. Na Sala Grande teremos a extensão regional do Festival Panos, da Culturgest, onde serão apresentadas duas montagens de Belavista e uma encenação de Cenofobia. E na Tabacaria, na sexta-feira, dá-se a última representação de Single Singers Bar. À sua maneira, cada um destes espectáculos põe o dedo na ferida: Belavista no bairro, Cenofobia no palco e Single Singers na solidão.

Belavista, a peça do Connections escrita por Lisa McGee e traduzida por Alexandre Barreto, é sobre o fascínio pelo que é real e o que é imaginado. É ainda uma peça sobre a solidão, e como contar histórias ajuda a diminuí-la.

Cenofobia, de André é. Teodósio e do Teatro Praga, consiste, segundo os próprios, "num grupo de pessoas que tem de fazer alguma coisa para alguém. Por mais cruel que seja esta verdade do teatro (quantas vezes queremos ficar deitadinhos na cama a ouvir a chuva na rua em vez de fazer espectáculos), ela é a condição revolucionária desta arte."

O PANOS é um projecto da Culturgest que reúne a nova dramaturgia e o teatro escolar e/ou juvenil.

Festival PANOS (Teatro)
Sala Grande - 28 e 29 Maio
Belavista de Lisa Mcgee - Classes de Teatro d'O Teatrão, 28 Maio - 21h30
Belavista de Lisa Mcgee - Associação Gil Teatro (Alcochete), 29 Maio - 16h00
Cenofobia de André é. Teodósio - Na Xina Lua (Tondela), 29 Maio - 21h30

A pedido de um número crescente de solteiros e solteiras, repusemos os nossos números de cabaré para corações despedaçados. Single Singers Bar é um espectáculo de café-teatro onde se recria um salão decadente dos anos 30, habitado por personagens solitárias que cantam para espantar os seus males.

Single Singers Bar (Música/Teatro)
de Dagoberto Feliz, com música de Cole Porter, Kander & Ebb, George e Ira Gershwin.
Tabacaria, 28 de Maio, 23h00


quinta-feira, 20 de maio de 2010

ENCONTRO CLASSES D’O TEATRÃO | Sala Grande | 22 de Maio

O fim do ano lectivo aproxima-se a passos largos e, antes das festas e provas de Junho, O Teatrão apresenta o trabalho realizado ao longo do ano em cada uma das turmas das Classes de Teatro e Dança.

Neste Encontro, os alunos das Classes d'O Teatrão partilham com pais e amigos o resultado das explorações que fizeram ao longo do ano lectivo.

O Teatrão desenvolve desde 2002 um projecto de formação artística contínua, na área da Expressão Dramática, para crianças e jovens. Em 2007, criou-se um projecto de Dança Criativa, de iniciação, destinada aos meninos entre os 4 e os 8 anos, mas que este se alargou, permitindo que adultos frequentem Classes de Dança Contemporânea. O projecto tem vindo a conhecer um aumento significativo de procura desde o seu início, contando actualmente com 150 alunos. Há nove turmas nas Classes de Teatro, três nas Classes de Dança e uma no Bando à Parte, projecto interdisciplinar de arte e cidadania.

(foto de Paulo Abrantes)

terça-feira, 18 de maio de 2010

A NAIFA regressa com fados feitos e refeitos a partir de poemas de Adília Lopes, José Luis Peixoto e Rui Pires Cabral - 26 e 27 Maio

Tornaram-se companheiros d'O Teatrão desde os tempos no Museu dos Transportes, e voltam sempre a Coimbra para apresentar o seu fado feito e refeito - uma mistura de pop e de música tradicional que só podia acontecer nesta língua de terra que roça o mar - Portugal, pois.

O grupo fundado por João Aguardela volta à estrada este mês, correndo onze cidades, com Sandra Baptista no baixo e Samuel Palitos na bateria. Em Abril foi também editado um livro e DVD sobre os quatro anos de carreira d'A NAIFA, com um concerto de 2008, um documentário produzido em 2006 e vários poemas, capas e fotos de espectáculos.

A NAIFA (Música)
Esta depressão que me anima
Sala Grande - Qua. 26 e Qui. 27 de Maio - 21h30

Bilhetes à venda na OMT e na Loja Fnac do Fórum Coimbra
Preço: € 10 (compra antecipada) e € 12 (compra no próprio dia)


Informações: 239 714013 - 914 617 383 - geral@teatrao.com


terça-feira, 4 de maio de 2010

Seminário "Culturas Juvenis - Repensar a Cidadania a partir da Experiência Artística" - 14, 15 e 16 Maio 2010

O Bando À Parte continua a repensar a relação entre cidadania e artes do espectáculo para a juventude, desta vez com um seminário onde participarão diversos especialistas neste tema, portugueses e estrangeiros, e serão apresentados projectos similares, como a Orquestra Geração, da Amadora; o Espaço T, do Porto; e o Núcleo Vocacional, de São Paulo. As sessões colocarão em diálogo não só os responsáveis por estas iniciativas e os estudiosos da área, mas também os próprios jovens que integram os vários programas. O evento conta com a presença da Ministra da Educação, do Secretário de Estado da Juventude, da Directora do Programa de Saúde e Desenvolvimento Humano da Gulbenkian, do Vereador da Habitação da Câmara Municipal de Coimbra e do Director-Geral das Artes.

CULTURAS JUVENIS (Seminário)
Repensar a cidadania a partir da experiência artística – BANDO À PARTE 2010
Auditório do Instituto Superior de Engenharia de Coimbra 14, 15 e 16 de Maio

Colaboração: Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, Espaço T, Câmara Municipal da Amadora, If Magic Events, Association for Education, Culture and Civic Values Aed Ludens (Roménia), Foundation for Assessment in Education (Roménia), Associazione Marchigina Activitá Teatrali (Itália) e Social Cooperative L’ Imprevisto (Itália).

Inscrições abertas até 7 de Maio
Preço de inscrição: € 30 (geral) / € 20 (estudante)

Para mais informações, contactar O Teatrão: 239 714 013, 914 617 383, geral@teatrao.com

quinta-feira, 29 de abril de 2010

O Escurial - Tabacaria, 18 Maio, 22h

Na nossa Tabacaria continuamos a revelar espectáculos de formato não convencional, no espírito do poema de Álvaro de Campos. O próximo acolhimento é O Escurial, da companhia portuense Art'Imagem, estreado na edição de 2009 do festival Mindelact, em Cabo Verde, e que depois fez uma curta temporada no Maus Hábitos, no Porto.

Adaptação de uma das obras mais representadas do autor belga, L'Escurial, escrita em 1927, esta versão para dois actores usa o jogo de papéis entre as personagens como metáfora das relações de poder, apostando na capacidade de transformação dos encenadores e intérpretes Valdemar Santos e Flávio Hamilton.

Um Rei demente, fechado numa sala do palácio com o seu Bobo, aguarda a morte da Rainha. Por diversão, desafio ou crueldade, o Rei propõe ao Bobo que, por uns momentos façam um atroca de papéis. A princípio hesitante, o Bobo acaba por lhe tomar o gosto e quando chega o momento de devolver o ceptro e a coroa, tenta conservar o poder. O Rei chama o carrasco e manda executar o Bobo. Localizada no palácio do Escurial, em Espanha, a peça evoca a figura de El Greco para caracterizar a decadência do monarca e o carácter absurdo e arbitrário do poder.

O ESCURIAL (Teatro)de Michel Ghelderode
Produção Teatro Art'Imagem
Tabacaria - 18 Maio, 22h

Preço único de entrada: € 5

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Programação Maio-Julho 2010

Entre Maio e Julho, O Teatrão irá acolher em vários espaços muitas e diversificadas propostas. No que ao teatro diz respeito, irão apresentar-se, entre outros, os Pamilha Dentada (com Norma), o Teatro Art'Imagem (Escurial) ou ainda o Centro Dramático de Viana (Romeo "Love" Juliet). É também em Junho que António Fonseca dirá os cantos IV e V d'Os Lusíadas.
Na música, destacamos os concertos de A Naifa, JP Simões e Dan Riverman.
Em Maio, apresentamos os frutos dos diferentes trabalhos de formação na área do teatro e organizamos um Seminário subordinado ao tema Culturas Juvenis - Repensar a Cidadania a partir da Experiência Artística, inserido no Projecto Bando à Parte.
Por fim, em Julho, estreia Peregrinações, uma co-produção d'O Teatrão e da Câmara Municipal de Montemor-o-Velho. Neste espectáculo de rua, dez grupos de teatro da região irão recriar algumas passagens da obra de Fernão Mendes Pinto, levando o público por um percurso na zona histórica de Montemor-o-Velho, com início no castelo.
Junte-se a nós!

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Um Mundo Muito Próprio - Tributo a Buster Keaton

Think Slow, Act Fast - dizia Buster Keaton, mestre do vaudeville e surrealista não-intencional. O actor inspirou Um Mundo Muito Próprio, espectáculo de comédia física que põe qualquer um a saltar da cadeira. As memórias dos filmes mudos voltam à vida subitamente, empurradas por um par de escadotes, umas roupas e um banco de piano. O solo de Daniel Pinto, dirigido por Alan Richardson, tanto faz perder o fôlego de tanto rir, como suster a respiração com medo que o actor se estatele no chão. Após o espectáculo, o jornalista e cinéfilo Mário Augusto conduz uma conversa noite dentro evocando a figura de Buster Keaton, desde os primeiros anos no mundo do vaudeville, onde actuava com os seus pais, até à colaboração com Samuel Beckett.

Um Mundo Muito Próprio (Teatro)
Tributo a Buster Keaton
Produção Corda-Bamba
Sala Grande / 30 de Abril / 21h30 / M6

Preço dos bilhetes: entre € 4 e € 10

Buster Keaton (conversa)
Com Mário Augusto
Sala Grande / 30 de Abril / 22h30

sexta-feira, 16 de abril de 2010

"Belavista"

Jacob: Nunca há nada para fazer aqui. Nada para fazer, nenhum sítio para onde ir. Estamos sempre para aqui sentados, à espera de alguma coisa, à espera que alguma coisa aconteça. Nunca acontece. Nunca acontece nada na Belavista.

Depois de termos montado Refuga, o ano passado, esta semana voltamos ao local do crime para viver outro conto urbano de solidão e sonho, na BELAVISTA.

Lili: Invento histórias. Sou assim. Umas vezes têm piada. Outras são tristes. Umas vezes são maravilhosas. Outras, péssimas. Mas não passam de histórias.

Da janela do quarto, Lili vê o que se passa na rua. Impedida de sair de casa, recorre à fantasia. Vive através das histórias que inventa. É a partir deste pressuposto que se constrói um jogo com o espectador de fantasia e realidade, uma espécie de policial, onde os putos da Belavista brincam com a verdade das suas vidas. Ou serão os putos que inventam Lili?

BELAVISTA
de Lisa Mcgee
Produção O Teatrão
Classes d'O Teatrão, no âmbito do Projecto PANOS

Sala Grande / 22 a 24 de Abril (21h30) e 25 de Abril (17h) / M12
Preço único de entrada: 4 €

sexta-feira, 9 de abril de 2010

O Teatrão em cena em Abril

Para além de As Extraordinárias Aventuras do Urso Polar e da Raposa do Deserto, O Teatrão estará também em cena com o seu Single Singers Bar, sempre às sextas-feiras, pelas 23h. Uma sugestão para um final de noite diferente, em ambiente de cabaré.
(Fotografias de Paulo Abrantes)

quarta-feira, 7 de abril de 2010

O Teatrão estreia uma "extraordinária aventura": a sua 46ª Produção

Um navio português da pesca do bacalhau avistou o último urso polar da Gronelândia, Nanuk, desaparecido há semanas. Em declarações à imprensa, o comandante do navio afirmou não ter salvo o urso com medo que ele comesse todo o bacalhau que tivesse sido pescado. - "Não podia arriscar que os portugueses só tivessem peru no próximo Natal, em vez do tradicional bacalhau" - disse o comandante. A Marinha Portuguesa está de sobreaviso.

Devido ao súbito calor deste início de Primavera naquela parte do globo, a placa de gelo onde o urso dormia desprendeu-se da calote polar, dando origem a um icebergue. O urso, que os cientistas chamam Nanuk, estava quase no fim da sua hibernação anual. Através de cálculos por satélite, os cientistas calculam que, a este ritmo, a placa de gelo derreterá de vez em meados de Abril, mais ou menos ao largo da costa portuguesa. O urso polar é o maior predador terrestre que existe.


AS EXTRAORDINÁRIAS AVENTURAS DO URSO POLAR E DA RAPOSA DO DESERTO

N'O Teatrão, inventámos esta história para criar o nosso novo espectáculo, com um título pouco menor que um urso polar.
A caminho da neve, Nanuk encontrará uma raposa do deserto, de nome Fanak, emigrante clandestina no Vale das Flores. Juntos, partirão a explorar a vizinhança: a rua e as casas, os descampados e a feira, a estrada e o circo. O urso Nanuk e a raposa Fanak encontrarão o Zeca Poeira, a dona Maria, a menina Isabel, o major Alverca, a cigana de Anadia (e vários pivôs e repórteres da TV), mas também monsieur Le Coq, o galo do Mónaco, e Amur, o tigre da Sibéria (que os levarão para o Grande Circo dos Animais).

A força do urso e a manha da raposa serão determinantes para que sobrevivam num mundo estrangeiro. Queríamos fazer um espectáculo que se inspirasse nas redondezas da OMT, povoada de figuras ora familiares ora estranhas, e por isso tentámos perceber como esse mundo é estrangeiro para uns e vizinho para outros. Para entreter adultos e crianças, criámos este fábula contemporânea a partir de alguns contos tradicionais muito conhecidos: A Raposa e os Ovos, da tradição Berbere; O Mestre dos Ursos, da tradição Inuit; A Rã e o Escorpião, dita de Esopo; e Os Músicos de Bremen, dos irmãos Grimm.

Ficha Técnica e Artística:
Dramaturgia: Jorge Louraço Figueira e Ricardo Correia Encenação: Ricardo Correia Elenco: Inês Mourão e Nuno Carvalho Banda Sonora Original: Rui Capitão Desenho de Luz: Jonathan Azevedo Vídeo: Alexandre Mestre Dispositivo Cénico e Figurinos: Ana Luena Adereços e Construção/Montagem Cenário: José Baltazar Fotografia: Paulo Abrantes Grafismo: Sofia Frazão Cabeleireiro: Carlos Gago Costureira: Fernanada Tomás Produção Executiva: Alexandra Martins e Inês Mourão Projecto Pedagógico: Margarida Sousa Direcção Técnica: João Castro Gomes Equipa Técnica: Alexandre Mestre, Jonathan Azevedo e Rui Capitão Contactos com as Escolas: Alexandra Martins Produção: O TEATRÃO 2010


Sala Grande da OMT
15 de Abril a 15 de Maio - de segunda a sexta às 10h30 e 14h30 (marcação para escolas) e aos sábados às 17h (público geral).
Espectáculo para maiores de 4 anos.

Preço dos bilhetes:
€ 10 - bilhete normal e bilhete família (pais e filhos)
€ 5 - estudante/M65 anos
€ 4 - grupos com mais de 10 pessoas

quarta-feira, 31 de março de 2010

Taxi Taxi! na Tabacaria

Em mais uma parceria com a Lugar Comum, O Teatrão acolhe na Tabacaria as Taxi Taxi!, uma das mais jovens promessas da indie folk actual.

Nascidas em Estocolmo, gravaram as suas primeiras faixas quando ainda tinham 15 anos, lançando as mesmas no myspace e assumindo a assinatura Taxi Taxi! Seguiram-se as primeiras audições, os primeiros artigos em blogs, e um crescente culto em torno das suas composições que lhes rendeu a curto prazo um significativo airplay em diversas rádios suecas. Em pouco tempo a imprensa multiplicou as referências ao projecto, surgindo os primeiros concertos que acabariam por as levar a uma actuação no Festival de Roskilde, na Dinamarca.

O longa duração de 2009, Still standing at your back door, produzido por Peter Yttling (Peter, Bjorn and John), tem a particularidade de antecipar um pouco do que podemos esperar de Miriam e Johanna em concerto, visto terem assumido elas mesmo, à semelhança do que fazem em palco, a gravação de todos os instrumentos utilizados em estúdio.

8 de Abril, Tabacaria da OMT, 22h
M12

Preços dos bilhetes: € 6 (sócios Lugar Comum); € 7 (compra antecipada); € 8 (compra no próprio dia do concerto). Bilhetes à venda na OMT e na FNAC.

Novidades Primaveris

Apesar de a Primavera, meteorologicamente falando, estar com laivos de timidez neste ano de 2010, na OMT Abril é mês de festa!

Todas as semanas há muito para ver e fazer:

- de 5 a 9 de Abril: workshop de Expressão Dramática Férias da Páscoa (a partir dos 6 anos)

- 8 de Abril: Taxi Taxi (concerto das suecas Miriam e Johann na Tabacaria, 22h00)

- de 15 de Abril a 15 de Maio: As Extraordinárias Aventuras do Urso Polar e da Raposa do Deserto (na Sala Grande)

- de 16 de Abril a 28 de Maio: o Single Singers Bar regressa todas as sextas-feiras até final de Maio (23h00)!

- de 22 a 25 de Abril: Belavista (Projecto PANOS), igualmente na Sala Grande (21h30)

- 25 de Abril: sessão de Expressão Dramática no Fórum Miúdos da FNAC (11h30)

- 30 de Abril: Um Mundo Muito Próprio - Tributo a Buster Keaton (Sala Grande, 21h30)

- 30 de Abril: conversa sobre Buster Keaton com o jornalista Mário Augusto (Tabacaria, 22h30)

Em breve deixaremos informação mais pormenorizada sobre todas estas actividades.

terça-feira, 23 de março de 2010

Programação 27 de Março

Na semana em que se assinala o Dia Mundial do Teatro, O Teatrão organiza diferentes actividades, de entrada livre, a todos os que tiverem curiosidade em conhecer, ou rever!, o nosso trabalho.

Assim, no dia 27 de Março propriamente dito, à tarde (17h00), iremos apresentar D. Quixote (de Coimbra). Estreado em Novembro passado, o nosso Dom Quixote foi muito bem acolhido pelo público, ultrapassando os seis mil espectadores e fazendo oito apresentações no Algarve, em Lagos e Vila Real de Santo António.
Apelidámos esta versão como sendo "de Coimbra" porque a personagem principal oscila entre o lugar imaginário de La Mancha e os lugares do Mondego, e entre os séculos XVI e XXI. Procurámos o Quixote que nos fosse mais próximo, e por isso acabámos por fazer uma versão para dois actores e duas actrizes, com um cenário de refugo, pegando nas limalhas, nas sobras, nos restos. A razão pela qual enchemos o cenário de entulho é porque ele representa o uso, a velhice, o desperdício e nos obriga a agir para fazer o novo, o vigoroso, o futuro, a partir do que temos.

Ainda no mesmo dia, mas já no período nocturno (22h00), é a vez de Single Singers Bar. Estreado em Fevereiro, Single Singers Bar foi tão bem recebido que nos obrigou a fazer sessões extra. É um espectáculo de café-teatro onde se recria um cabaré dos anos trinta, habitado por personagens solitárias que cantam para espantar os seus males. Os actores d’ O Teatrão jogam com a teatralidade do repertório musical de espectáculos como Chicago e Cabaret, numa homenagem a grandes compositores como Cole Porter e os irmãos Gershwin, que elevaram a comédia musical a uma forma de arte sofisticada, ou à dupla Kander & Ebb (a parceria mais duradoura da Broadway, que escreveu, entre outros temas, New York, New York). As letras das canções retratam com detalhe e graça personagens dramáticas e seus anseios, o que faz que cada tema corresponda a um pequeno sketch teatral.

Ambos os espectáculos já se encontram esgotados, mas pode ser que haja alguma desistência e, portanto, apareçam!

Ainda antes disto, e já a partir de sexta-feira (26 Março), propomos a redescoberta das diferentes faces de Coimbra, durante a residência artística INTERCHANGING ART WORLDS. Através da criatividade artística de um grupo de jovens provenientes de Portugal, Holanda e Itália, faremos a exploração dos diferentes espaços da cidade de Coimbra, recolhendo imagens, sons e sensações que servirão de inspiração para actuações teatrais a realizar na cidade.

O Interchanging Art Worlds (IAW) a decorrer na Baixa de Coimbra, na Sé Velha, no Pátio da Universidade, no Jardim Botânico e na Oficina Municipal do Teatro é uma iniciativa integrada no BANDO À PARTE: CULTURAS JUVENIS, ARTE E INSERÇÃO SOCIAL 2010-11, um projecto de formação artística nas áreas do teatro, da música e da dança, iniciado em Janeiro deste ano n'O Teatrão. O BANDO À PARTE (BAP) é uma proposta para repensar o exercício da cidadania a partir da formação artística formal e informal de jovens. O IAW é a primeira iniciativa pública do projecto e uma primeira oportunidade para questionar de que forma a educação artística e o diálogo intercultural podem ajudar a repensar as questões da participação activa e da cidadania dos jovens no mundo contemporâneo.
Neste intercâmbio, apoiado pelo Programa Juventude em Acção, participam os dezassete jovens de Coimbra, considerados em situação ou risco de exclusão social, que constituem o primeiro grupo do BAP (2010-2011). Jovens de zonas limítrofes, em especial dos chamados bairros sociais: o Bairro Fonte do Castanheiro, a Conchada, o Bairro da Misericórdia/Loreto, o Bairro da Rosa, o Bairro do Ingote e Celas.
Durante oito dias, o grupo de formandos do BAP receberá jovens de Amsterdão, na Holanda, do Het MUZtheatre, e de Vicenza, na Itália, do Theatro Montegrappa. Serão ao todo 37 jovens a trabalhar conjuntamente nesta residência artística e noutras actividades culturais e sociais paralelas. O programa de actividades parte da ideia da exploração artística de diferentes espaços urbanos, com vista à apresentação de actuações teatrais nos próprios espaços, por parte dos vários grupos, ao longo de toda a semana, e culminando, no último dia, numa dramatização final com todos os participantes.

quinta-feira, 18 de março de 2010

Banir a Banana - o louco mundo dos Marimbondo regressa à Tabacaria!

O Teatrão acolhe de novo os Marimbondo, agora com o espectáculo de cabaré Banir a Banana.

Os malefícios da banana são bem conhecidos. No âmbito do ano para a prevenção do bananismo, os Marimbondo apresentam o seu manifesto anti-banana, que serviu de base à moção apresentada no parlamento para limitar o consumo de bananas do território bananal.

Aquilo que começa por parecer uma conferência anti-bananas transforma-se num cabaré desconcertante, com três actores e doze... bananas! Entre as atracções conta-se a mundialmente cantora de fado
Banália; o cuspidor de fogo Mister BBQ; a sado-maso Dominadora; e Janine, a stripper que revela a sua verdadeira identidade! Segundo os Marimbondo, Banir a Banana é um espectáculo "atrevido, para adultos que amam o inconvencional".

Nos últimos anos, os Marimbondo actuaram em festivais internacionais em Portugal, Espanha, Finlândia, Alemanha, Holanda e Bélgica, onde ganharam um prémio com o espectáculo O
Circo Máximo. Para além de espectáculos de marionetas e animações de rua, a companhia dá concertos musicais de bandas mais ou menos fictícias, a mais conhecida das quais é Miss E@sy e a Matrafonia Total, que se apresentou na OMT em 2009.

Tabacaria da OMT, 23 de Março, 22h
Espectáculo para maiores de 16 anos

Preço único de entrada: € 5

segunda-feira, 15 de março de 2010

O Teatrão acolhe Laetitia Sadier e Vincent, Van e Gogh

A Tabacaria e a Sala Grande da OMT vão acolher dois espectáculos de natureza ímpar.

No dia 19 de Março, pelas 22h, apresenta-se na Tabacaria a francesa Laetitia Sadier, numa organização conjunta d'O Teatrão e da Lugar Comum.

O som característico dos Stereolab, uma das mais importantes bandas do Indie Rock desde os anos 90, deve muito às vocalizações e às letras radicais de Laetitia. Aproveitando a sabática da mítica banda (Chemical Chords saiu em 2008) e depois do último disco do projecto paralelo Monade (Monstre Cosmic, também de 2008), Laetitia está apostada na carreira a solo. Nestes concertos, em registo intimista, a cantora apresentará os temas do seu novo álbum, The Trip, com lançamento previsto para o Verão. Depois de Lisboa (Galeria Zé dos Bois) e do Porto (Passos Manuel), é a vez de Coimbra receber uma voz única e incontornável no panorama musical europeu das duas últimas décadas.

Entrada: € 10 (normal) e € 12 (dia do concerto).

No dia 20 de Março, às 21h30, o grupo Peripécia traz finalmente à Sala Grande, e após apresentações pelo país inteiro, o divertido Vincent, Van e Gogh.

Vincent, Van e Gogh são três das personagens que ocupam um espaço com pincéis, telas, chapéus e cavaletes. Através da relação e o jogo destas personagens com os objectos emergem figuras e situações que marcaram a vida e a obra do genial pintor holandês. Um espectáculo visualmente poético, onde se sugerem algumas das mais emblemáticas obras de Van Gogh.
A narrativa não é cronologicamente linear, o que permite situações cénicas que nos transportam para ambientes de delírio, de inquietude e de desconcerto, às vezes associados a alguma ironia e humor. O espectáculo oscila assim entre o drama e a comédia, a realidade e a imaginação, entre a vida e a arte, dando ao espectador a oportunidade de "rever" algumas das obras mais conhecidas de Van Gogh (Girassóis, Paris, Auto-Retrato com Orelha Ligada, Campo de Trigo sem Corvos, entre outros).

Preço dos bilhetes: entre € 4 e € 10. Espectáculo para maiores de 12 anos e com duração aproximada de 80 minutos.

Ficha Técnica e Artística:
Criação e Interpretação Noelia Domínguez, Sérgio Agostinho e Ángel Fragua Iluminação Paulo Neto Operação de Luz Paulo Neto/Eurico Alves Figurinos e Adereços Peripécia Desenho Gráfico Paulo Araújo e Pedro Coelho Fotografia Paulo Araújo Direcção José Carlos Garcia

Nota dos actores:
Esta criação é uma humilde homenagem ao pintor holandês que se tornou no paradigma do "artista maldito" que não vê a sua obra reconhecida; ao homem cuja vida é a história de um fracasso, em busca, primeiro da verdade religiosa e, mais tarde, da arte. Van Gogh acabou sozinho, doente, e, dizem alguns que louco, até se suicidar aos 37 anos, em Auvers-sur-Oise (França).




segunda-feira, 8 de março de 2010

"D. Quixote (de Coimbra)" viaja até ao Algarve

O Teatrão irá apresentar Dom Quixote (de Coimbra) no Centro Cultural de Lagos nos dias 11 e 12 de Março, com sessões para escolas (dia 11 às 10h30 e 14h30 e dia 12 às 14h30) e para público geral (dia 12 de Março às 21h30).

As engenhosas aventuras do nosso D. Quixote surgirão, assim, aos olhos dos algarvios do barlavento, mas também do sotavento, pois nos dias 25 e 26 de Março elas deslocam-se até ao Centro Cultural de Vila Real de Santo António.

Esperamos a vossa visita!


(fotografia de Paulo Abrantes)

sábado, 6 de março de 2010

"Paisagens em Trânsito" - Circolando na OMT

O Teatrão acolhe pela primeira vez a companhia portuense Circolando e com um espectáculo de rara beleza e qualidade - Paisagens em Trânsito, uma criação de Patrick Murys.

Desenvolvendo as linguagens do teatro de marionetas e do objecto, do teatro físico, a temática do exílio surge neste solo como centro de interrogações.

No átrio de uma estação de comboios imaginária, há um homem carregado de malas. Viajante sem destino com uma história guardada na bagagem.
O comboio não chega. Desesperado, o homem abre uma mala atrás da outra, revelando pedaços da sua vida. Badalos, farda de combate, palha, terra, paisagens da memória aos poucos descobertas no fundo de cada mala.
A linha de comboio une as pontas à história. Começa no mesmo ponto onde termina. Pelo meio atravessa, invisível, o mundo interior do viajante. Será mesmo um viajante? O condutor do comboio? O guarda da estação? Personagens que nos ajudam a construir o nosso próprio comboio e seguir viagem.

Ficha Técnica e Artística:

Criação e interpretação: Patrick Murys Colaboração na encenação e dramaturgia: André Braga e Cláudia Figueiredo Composição musical: Luís Filipe Madeira e Isabelle Fuchs Construção: Sandra Neves (adereços, marionetas e figurinos), Carlos Pinheiro com a colaboração de Nuno Guedes (cenografia) Desenho de luz: Cristóvão Cunha com a colaboração de Pedro Fonseca Agradecimento especial: Luciano Amarelo (direcção de actor) Operação de luz e som: Pedro Fonseca Execução de figurinos: Alexandra Barbosa Produção: Ana Carvalhosa (direcção) e Cláudia Santos Design gráfico: João Vladimiro Fotografias: João Vladimiro e Stratos Ntontsis Produção Executiva: Corropio Agradecimento: Leonor Barata e Léonard
Co-produção: Município do Fundão e Moagem - Cidade do Engenho e das Artes
Apoios: IEFP/CACE Cultural, Association INTI, Ócios e Ofícios, O Teatrão

Sala Grande da OMT, 13 de Março, 21h30
Duração: 55 minutos
Espectáculo para maiores de 8 anos.

Preço dos bilhetes: entre € 4 e € 10


(Fotografia de Stratos Ntontsis)

quinta-feira, 4 de março de 2010

O Teatrão acolhe "Canção do Vale"

No próximo dia 6 de Março, a Sala Grande da OMT acolhe um espectáculo de excepcional qualidade - Canção do Vale, uma produção do Teatro dos Aloés.

Estreada um ano depois da eleição de Nelson Mandela como presidente da África do Sul, Valley Song (1995) saiu da pena de Athol Fugard, um dos mais importantes dramaturgos de língua inglesa. Abraam Jonkers, um velho lavrador, "de cor", vive com a sua neta, Verónica, na pequena aldeia de Neu-Bethesda, na região do grande Karoo. É rendeiro de um pequeno pedaço de terra e vive angustiado com a suspeita de lhe retirarem a terra onde sempre trabalhou. A peça mostra o conflito entre duas gerações com objectivos e sensibilidades diferentes. Com José Peixoto e Carla Galvão (menção especial do Prémio da Crítica 2008 e Prémio Santareno de Teatro 2009, na categoria de Revelação), trata-se de um teatro de contadores de histórias que faz do público seu cúmplice.

Ficha técnica e artística:
Autor: Athol Fugard Tradutor: Paulo Eduardo Carvalho Encenador: Jorge Silva Cenografia e Figurinos: Ana Paula Rocha Música: Filipe Melo Desenho de luz: Carlos Gonçalves Produção: Gislaine Tadwald Fotografias: Margarida Dias Vídeo: Eduardo Amaro Produção Executiva: Gislaine Tadwald Produção: Teatro dos Aloés.


Sala Grande da OMT, 6 de Março, 21h30.
Bilhetes entre € 4 e € 10
Espectáculo para maiores de 12 anos


(Fotografias de Margarida Dias)

segunda-feira, 1 de março de 2010

Rock'n'roll novamente na Tabacaria da OMT

A Tabacaria da OMT já está a preparar-se para a energia explosiva dos Norma Bates.
Julia (voz), Jenny (baixo), Christian (guitarra) e Pär (bateria) formam este quarteto sueco, criado em 2004, cujo nome evoca a personagem principal do filme Psycho, de Hitchcock (o assassino psicopata Norman Bates).
Formado quase por acidente, numa fria manhã escandinava em que, segundo contam, não sabiam que fazer além de tentar compor temas originais, o grupo afirma tocar "uma mistura de tudo e de nada", mas são afinal um explosivo projecto de rock'n'roll com uma extraordinária energia ao vivo. A impressionante voz e performance de Julia Blomgren e a linha melódica e cativante das composições musicais do grupo têm seduzido por essa Europa fora.

A 1ª parte está a cargo dos 1, 2, 3, 4 Go!

Tabacaria, 4 de Março, 22h - € 6